A 5ª Onda

03/12/2016

Por Jessica Hass

Sinopse:

Depois da primeira onda, só restou a escuridão. Depois da segunda onda, somente os que tiveram sorte sobreviveram. Depois da terceira onda, somente os que não tiveram sorte sobreviveram. Depois da quarta onda, só há uma regra: não confie em ninguém. Agora inicia-se A QUINTA ONDA. No alvorecer da quinta onda, em um trecho isolado da rodovia, Cassie foge deles. Os seres que parecem humanos, que andam pelo campo matando qualquer um. Que dispersaram os últimos sobreviventes da Terra. Cassie acredita que, estar sozinho é estar vivo, até que conhece Evan Walker. Sedutor e misterioso, Evan Walker pode ser a única esperança de Cassie para resgatar seu irmão - ou até a si mesma. Mas Cassie deve escolher entre a esperança e o desespero, entre a rebeldia e a entrega, entre a vida e a morte. Entre desistir ou contra atacar.

A 5ª Onda é uma distopia que me surpreendeu de uma forma totalmente positiva. Terminei de ler em três dias, a leitura fluiu naturalmente, a cada página que lia me apaixonava mais ainda. Rick Yancey teve uma idéia de mestre optando por intercalar a história pelo ponto de vista de Cassie e Ben, assim poderíamos ver dois lados. Quando comecei a ler esperava algo totalmente diferente do que encontrei, pensei que seria mais uma distopia com o clichê habitual, criaturas verdes e horrendas, totalmente hostis, mas foi totalmente ao contrário. As criaturas não eram verdes, elas eram como nós, como era referido no livro "Os outros", e sabiam exatamente tudo sobre nós, viviam conosco e não sabíamos que estavam lá, só esperando o momento certo para iniciarem as ondas.

A historia é abordada por Cassie. Não Cassie, de Cassandra, mas Cassie, de Cassiopeia. Uma garota comum, como nós. Tem uma queda por Ben Parish, um garoto popular que joga no time da escola, tem uma vida aparentemente normal. Até que grandes naves cobrem o céu. E o que acontece? NADA. Na primeira onda a eletricidade é cortada, um caos é instalado. Na segunda onda desastres naturais, tsunamis e ocorrências que mataram muitas pessoas e destruíram a civilização e modernidade. Na terceira onda, um vírus letal se instalou em suas vitimas as matando, apenas algumas escaparam ao serem expostas. Na quarta onda você não deve confiar em ninguém, eles estão entre nós, se parecem conosco, apenas estavam dormindo esperando o derradeiro momento para mostrarem suas faces. A quinta onda já começou, você está preparado?

Cassie tem uma missão: resgatar seu irmão Samy, em meio a essa busca ela conhece Evan Walker, um jovem homem que a resgata após um ataque de um silenciador. Eles vivem um romance. Mesmo depois de salvar sua vida Cassie não consegue confiar nele, suas mãos são muito macias para alguém que trabalha em uma fazenda.

"- Eu sou um tubarão... um tubarão que sonhou ser um homem."

"- Entendi tudo errado - Evan continua. - Antes de achar você, pensei que a única forma de me manter inteiro era encontrando um motivo para viver. Não é assim. Para continuar inteiro, é preciso encontrar alguma coisa pela qual se está disposto morrer. "

Evan Walker.

Os personagens são apaixonantes, o desenvolver de alguns é impressionante ao decorrer do livro. Ao longo do livro Ben, não é mais Ben Parish, e sim Zumbi, não é mais o garoto popular, teve que aprender a lutar. Cassie também mudou. A Cassie antes da invasão não é a mesma pós invasão.

O que podemos aprender neste livro é que as aparências enganam, nem tudo o que parece realmente é. As lacunas e o mistério tornaram cada vez mais atraente, e o final foi de tirar o fôlego, mas não acabou ainda. A quinta onda faz parte de uma trilogia distópica, e de ficção cientifica apresentando algo novo e totalmente diferente do que estamos acostumados a ler. Super recomendo, espero que gostem assim como gostei.

"Porque, se eu for a última, então eu sou a Humanidade.
E se essa for a última guerra da Humanidade, então eu sou o campo de batalha."