A Irmã da Sombra

03/12/2016

Por Diane Bergher

Que Lucinda Riley é diva, todo mundo sabe, não é! Em cada novo romance, a escritora nos brinda com inesquecíveis histórias de amor e conflito, que ultrapassam gerações. Lucinda é mestre em intercalar passado e presente de forma magistral. Os enredos da escritora são envolventes e cheios de reviravoltas. Em A Irmã da Sombra, o terceiro livro da Série As Sete Irmãs, não podia ser diferente. Ao mesmo tempo em que descobrimos mais sobre a terceira filha adotiva de Pa Salt, somos atraídas pela história de Flora MacNichol, uma jovem inglesa que, cem anos antes, abriu mão de sua felicidade ao lado do homem que amou, para que a sua irmã, também apaixonada por ele, pudesse casar-se e ser feliz. É claro que as coisas não aconteceram da forma como Flora previra. Com a morte de Aurélia, Flora e Archie finalmente se casam e vivem um feliz e duradouro casamento até o dia em que Archie morre. Flora se vê novamente envolta em segredos, que ditaram os rumos das próximas gerações, inclusive, a de Estrela.

O livro é encantador e repleto de detalhes históricos da Inglaterra. Sou fascinada pelos romances ambientados no Reino Unido. É uma terra repleta de castelos e propriedades seculares, princesas e princípes. Porém, o que mais me prendeu foi a utilização de uma antiga livraria como pano de fundo para o desenrolar da trama. A livraria é praticamente um dos personagens. Em vários momentos, me imaginei sentada numa poltrona antiga, em frente ao calor do fogo acesso na lareira, com um belo exemplar de algum clássico da literatura.

A jornada de Estrela na busca pelas suas origens biológicas, não menos do que a história de Flora, é fantástica. Estrela também embarca numa viagem de autodescoberta. Como viveu sempre como a sombra da extrovertida irmã Ceci, Estrela precisou compreender sua verdadeira essência para dar o próximo passo e realmente ser feliz a partir de suas escolhas. É claro que Estrela também encontra o amor nessa jornada. Mouse é um homem marcado pela morte da esposa e assombrado pela depressão. Confesso que, de início, achei meio estranho a possibilidade dos dois acabarem juntos. Mas, como sempre, Lucinda foi perfeita em uni-los, pois ambos vão se permitir um novo recomeço.

Quem se interessou pelo livro, basta apenas clicar na imagem a seguir e comprar seu exemplar.