A Irmã da Tempestade

03/12/2016

Por Diane Bergher

A Irmã da tempestade é o livro 2 da Série As Sete Irmãs e conta a comovente estória de descoberta e reinvenção da velejadora Ally, mais uma protagonista da maravilhosa escritora Lucinda Riley. Como de costume, a autora nos brinda com o entrelace de vidas de mulheres em diferentes épocas. Desta vez, viajamos com Ally até o interior da Noruega, onde procura pistas sobre a sua descendência, já que, assim como Maia (do Livro 1), foi adotada. Muito abalada pela morte do pai adotivo, Ally é amparada por um grande amor. Porém, o destino é implacável e mais uma reviravolta acontece em sua vida. Na Noruega, encontra como pista um romance biográfico sobre Anna Landvik, que viveu há mais de um século e participou da estreia de uma das mais famosas obras de Edvard Grieg, um grande compositor da época. Com uma trama sensível e envolvente, Lucinda nos fascina com muito romance e glamour. O final é surpreendente, um misto de alegria com tristeza, que transmite uma mensagem de recomeço e esperança, onde nunca é tarde para realizarmos nossos sonhos. Ally é uma daquelas personagens que nos comove pela intensidade de sua estória. Quando você acredita que as coisas se acalmaram e ela encontrará sua verdadeira felicidade, algo acontece e tudo muda, deixando você totalmente perplexo com o rumo dos fatos. Só tenho a dizer que o final é compensador, apesar de todas as lágimas que derramei!

A Irmã das Sombras, o livro 3 da Série, será lançado na Bienal de São Paulo e a diva Lucinda Riley estará lá.