Desirée Nascimento

13/09/2017

No dia 28 do mês passado, a simpática da Desirée deu continuidade as entrevistas com as leitoras na página do Chá das Seis no facebook. Os encontros são sempre às terças-feiras, no fanpage do Chá das Seis.

Se você perdeu o encontro com a linda Desirée, pode conferir a seguir o que rolou por lá! A Desireé deu alguns spoilers a respeito de suas obras e ainda nos contou sobre seus futuros projetos.

Compilado por Jéssica Hass

Internauta: Conta um pouco pra gente como surgiu sua paixão pelo mundo literário.

Desirée: Bem, a paixão pelo mundo literário veio desde quando eu comecei a ler. Com menos de cinco anos eu lia de tudo, sem gaguejar ou coisas do tipo. Lia vários livros por semana e isso começou a me viciar. Nas tarefas de escolinha, sempre tinha aquelas redações, por exemplo, minhas férias. Isso fez com que eu tomasse gosto pela escrita e começasse a escrever cartinhas para minhas professoras e para meus familiares em datas comemorativas.

Internauta: Quando começou a escrever?

Desirée: Desde criança. Porém, os romances, as poesias, vieram com os meus doze anos. Escrevia textos com o que sentia no momento, como a primeira paixão, ou com as coisas que aconteciam ao meu redor. Escrevia durante as aulas e mostrava para as minhas amigas, elas diziam que eu tinha talento, e eu meio que acreditei.

Internauta: De onde vêm suas inspirações?

Desirée: Minhas inspirações variam muito. Às vezes eu pego coisas do cotidiano e transformo em versos, ou pego algo que eu já vivi, ou até mesmo em outras histórias eu acabo pegando inspiração. Ela vem onde menos eu espero encontrar. Normalmente, enquanto estou lavando a louça.

Internauta: Costuma ter algum ritual para escrever?

Desirée: Gosto muito de escrever ouvindo músicas, no entanto, isso não é uma regra, pelo contrário. Acho que quando escrevo, sou meio hiperativa. Ando de um lado para o outro, mexo no celular, assisto um vídeo, escrevo um parágrafo, tiro uma selfie, mexo no whatsapp, volto a escrever e por aí vai.

Internauta: Conta pra gente, se você já criou algum personagem inspirado em você mesma?

Desirée: Sim, a Liza da duologia foi baseada em mim. A paixão por loiros de olhos claros, a intriga que ela tem com a mãe, a profissão e a vontade louca de conhecer a Alemanha, porém, idealizei e dramatizei muito mais os personagens e a história para deixá-la mais emocionante e empolgante.

Internauta: Quais as músicas que você geralmente escuta durante o processo de escrita?

Desirée: Muita gente escuta as músicas clássicas, mas tudo varia na cena com a qual eu estou escrevendo. Se for uma parte dramática, eu costumo a ir para as músicas melancólicas, se for animada, para as musicas em que as batidas são mais agitadas. Boa parte tem Maroon 5 no meio, mas sou extremamente eclética e posso ir até para Taylor Swift ou alguma música que ouvi na rádio e achei interessante.

Internauta: Conte-nos um pouco sobre sua percepção a respeito do mercado literário brasileiro.

Desirée: Acredito que aos poucos ele vai ganhando mais espaço. Nós escritores de plataformas como o wattpad e tantos outros, somos uma minoria que vem crescendo e lutando por espaço. Acredito que essa geração de escritores são os que vão mudar a realidade do mercado literário brasileiro.

Internauta: Quem foi a inspiração para a Liza?

Desirée: A Liza foi inspirada em mim mesma. Muito mais dramática, com toda certeza. Ela foi criada num momento em que eu estava em uma crise de idade por não saber o que fazer da vida. Acredito que a escrevi da forma como eu gostaria de ser.

Internauta: Você já recebeu críticas? Como reagiu a elas?

Desirée: Olha, as críticas as quais eu recebi foram por parte da construção do personagem, pelo fato de o leitor não concordar com a atitude dele e isso, por muitas vezes, ocasionou o abandono da história. No começo, eu me importava mais, mas agora eu procuro relevar e lamentar pela pessoa não ter a paciência de conseguir chegar até o final e, quem sabe, se surpreender.

Internauta: Imagine você no lançamento do seu livro. Quem não poderia faltar?

Desirée: O lançamento do meu livro seria um sonho e uma surpresa. E claro, a alegria que eu estaria sentindo naquele momento deveria ser compartilhada com todos os meus leitores e as pessoas que me apoiaram, meus pais, minha prima querida a quem eu respondo que me acompanha em todas as obras, as meninas do chá, com seus carinhos e incentivos. E todos os meus leitores, os quais eu ficaria boba e os abraçaria muito. Eu gosto de abraçar.

Internauta: Se fosse para escolher uma personagem dos seus livros, quem você seria?

Desirée: A Liza, pela sua convicção das coisas. Por ser persistente em seus objetivos.

Internauta: Como cria seus personagens, de acordo com pessoas reais da sua vida ou somente com o uso de sua imaginação?

Desirée: A duologia, como já disse, a Liza foi inspirada em minha pessoa, Alex foi um sonho que eu tive ao ouvir a música no Nickelback. (meio louco eu sei). As meninas, Back, Sam, e Kate, em minhas amigas da faculdade. Porém, em Red Blush, todos foram pura imaginação.

Internauta: Qual livro seu te marcou mais e qual foi o mais difícil de escrever?

Desirée: A Duologia No tempo certo foi a mais marcante por ser o primeiro livro que eu escrevi. Não sabia que seria capaz de escrevê-lo inteiro. A emoção a qual eu coloquei nos personagens foi desgastante, ao mesmo tempo em que foi envolvente. Não dá para explicar a sensação. Porém, o mais difícil de escrever está sendo Red Blush, devido à quantidade de personagens e dos diversos segredos que o cabaré esconde. É um trabalhão colocar os pingos nos "is".

Internauta: O que pretende escrever futuramente?

Desirée: Pretendo escrever romances históricos. São minhas preferências de leitura e gostaria de colocá-las no papel. Tenho até uma em mente que se chama: Em cada primavera. Eu já fiz um conto sobre ela no livro, Cartas que eu não enviei da Letícia Bastos Mendes.

Internauta: Quais são seus autores favoritos?

Desirée: Por incrível que pareça, eu não tenho um autor preferido. Eu sou bem eclética com tudo em minha vida, porém, gosto muito de Adélia Prado, Clarice Lispector, Augusto dos Anjos, José de Alencar, Jorge Amado. Normalmente os clássicos da literatura brasileira.

Internauta: Algum livro dedicado a algum amigo (a) ou familiar?

Desirée: Ensaios de Borboletas, inspirado e dedicado a minha querida amiga Diane Bergher. Os outros livros serão sempre dedicados àqueles que se identificarem com a história ou com o personagem. É assim que eu me sinto quando me identifico com algum livro, como se a obra fosse destinada e dedicada exclusivamente a mim.

Internauta: Conta um pouco pra gente como estão seus projetos e como é sua relação com o Chá da Seis, já que você é uma das blogueiras.

Desirée: Eu penso em publicar meus livros. Sonho em tê-los em físico. Mas é algo que precisa ser estudado e pensado mais pra frente. Histórias são muitas as quais eu gostaria de contar. A todo o momento me vem idéias novas e espero ter muito tempo para colocá-las em prática. Bom, o blog é maravilhoso. As meninas são maravilhosas tanto na personalidade, quanto na maneira como escrevem. Cada uma com seu jeitinho especial de ser. Sempre que eu estou pra baixo, o chá é meu refúgio.

Internauta: O que pode nos adiantar sobre Ensaios de Borboletas?

Desirée: Surpresas, emoções, superações e muito romance.

Internauta: Você sonha em ser famosa?

Desirée: Se eu for ao menos conhecida, será de grande tamanho. Gostaria sim, de algum dia ser parada na rua e alguém comentar que adora meus livros. Abraçaria com força e sorriria feito boba durante um mês.

Internauta: Você pretende se aventurar em algum outro gênero literário?

Desirée: Gostaria de escrever fantasia, apesar de não ler muito o gênero, mas é algo que eu acho tão inteligente quando alguém escreve, que eu queria testar minha imaginação para isso. Comédias também já quiseram fazer parte do repertório, mas como dizem as meninas do chá, eu sou a filha do Nicholas, e nem de longe eu sou engraçada.

Internauta: Fale sobre o livro que lhe marcou... Sabe aquele, que você leu e quando terminou, falou "esse livro me salvou"!

Desirée: Livros que me marcaram foram aos montes. O meu preferido é "A menina que roubava livros". Não dá pra explicar a emoção que eu senti. Outro também que me fez pensar a vida de um jeito diferente foi "A cabana". Mas a menina que roubava livros me mostrou o quanto é bom darmos valor quando temos. O quão necessário é, dizer as pessoas o quanto a amamos.

Internauta: Quando pretende terminar Red Blush?

Desirée: Se Deus quiser e a faculdade permitir, até o meio de março ele será finalizado. Oremos!

Internauta: Como está sendo para você escrever Ensaios de Borboletas? Você tem feito pesquisas quanto à fibromialgia?

Desirée: Está sendo divertidíssimo. O diálogo entre Clarissa e Miguel é inexplicável. As palavras e a história estão fluindo em uma naturalidade que eu jamais imaginei que teria, por ser uma história que não foi planejada. E sim, estou pesquisando muito sobre a doença para não fazer feio falando bobagens.

Internauta: Conte-nos sua experiência com o projeto do Chá das Seis?

Desirée: O projeto é maravilhoso. Adoro as meninas do chá, e a cada trabalho que realizamos é como fazer uma boa ação para cada escritor que, assim como nós, pretendem ocupar um lugarzinho nesse mundo literário e ficar conhecido.

Internauta: O que você prefere livro digital ou em papel?

Desirée: Amo os físicos. Gosto de guardá-los como se fossem relíquias. Mas não sou enjoada para os digitais. É bom que eu consigo ler e levar para qualquer lugar, e economizo dinheiro também. Mas não abro mão de um livro físico. Never.

*ALERTA DE SPOILER DO SÉCULO*

Se você não gosta de spoiler, sugiro que pare ai mesmo, que não prossiga a ler, mas se você é como eu e adora um bom spoiler, então digo-lhe: Segura na mão de Deus e vai!

Internauta: Quando Miguel vai dar o primeiro beijo em Clarissa?

Desirée: Na verdade, não será Miguel quem dará o primeiro beijo. Será Clarissa. E isso não vai demorar muito. Acredito que uns três capítulos.

Internauta: Miguel e Clarissa terão seu momento hot? Richard vai voltar a disputar o coração de Clarissa e ser um empata foda?

Desirée: Clarissa é uma mulher maravilhosa em todos os sentidos. Richard vai ficar mordido sim. Em relação ao hot, pretendo ser mais sensível e romântica com aquela pitada de safadeza que todo mundo gosta.

Internauta: Aurora vai acabar com o Will?

Desirée: Isso vai depender se o Will for capaz de perdoá-la. Aurora vai aprontar uma daquela para ele.

Internauta: O Chris teve participação no estupro da Aurora?

Desirée: Temos três suspeitos, ou dois já que Travis morreu. Chris e Castilho. Um deles foi o estuprador.