Traços de um Assassino

19/01/2017

Resenha por Cinthia Basso

Um livro muito interessante que nos transporta para o dia a dia de um investigador. Que está sempre em busca de motivos e suspeitos por tantos assassinatos que ocorrem todos os dias. Não é o tipo de narrativa mais comum que nos deparamos pelo Wattpad, é mais uma trama onde descobrir os reais assassinos nos leva a uma realidade muito triste e cruel. Algumas pessoas precisam dessa dose de realidade nas suas vidas, para perceberem que nada é perfeito e esse livro nos mostra exatamente isso.

Como a dor, a culpa e o remorso andam lado a lado, causando até mesmo a morte de alguém que se ama. Ás vezes os culpados podem estar em quem menos imaginamos e um detetive tem por obrigação investigar quaisquer possíveis criminosos. Pode até achar que a leitura será um pouco maçante, mas isso nem de longe acontece, afinal a cada novo capítulo sentimos a vontade de desvendar todos os segredos e perigos que teimam em rodear a protagonista como se ela fosse a rainha de uma colmeia de abelhas.

A personagem Sky, uma renomada detetive que achava que nunca mais poderia vingar a morte de seu irmão, encontrando seu assassino e o pondo atrás das grades, mas quando um novo caso surge e as pistas de que se trata do mesmo criminoso se tornam evidentes, ela vê a sua oportunidade de fazer as coisas diferentes e finalmente ter a sua justiça. Pode Sky descobrir o culpado? Ou toda a sua habilidade não a ajudará a obter o que tanto deseja?

Acredito que todos temos algo que procuramos na vida e Sky procura o culpado pela tristeza em sua vida com toda a raiva e dor que isso pode causar. Mesmo que no meio do caminho ela tenha que magoar alguém, mesmo que no meio do caminho, tudo o que acredite acabe sendo abalado.

Se quer uma leitura para variar um pouco, essa é uma ótima pegada. Muito suspense e uma trama envolvente estão à sua espera no livro Traços de um Assassino, onde a autora Michelly Rodrigues escreve com maestria e nos deixa presos a narrativa, tentando solucionar crimes que no começo parecem ser simples e idiotas, mas que no final se mostram complexos e intrigantes.

Basta se deixar levar e sentir como se estivesse preso em um caso de Stephen King, enquanto toma café na cama e pensa: "Como pode ser tão boa assim?". Porque sinceramente leitores, foi isso o que pensei.